Ruralistas do Centrão abandonam Alckmin e anunciam apoio a Bolsonaro 

O candidato Jair Bolsonaro, do PSL, ganhou o primeiro apoio de peso dentro do Congresso Nacional, caso seja eleito presidente da República. A forte bancada ruralista anunciou adesão à candidatura e, em nota, afirmou que irá ajudar na governabilidade de sua eventual gestão.

O anúncio desse grupo ao candidato-capitão é uma dura derrota imposta a Geraldo Alckmin (PSDB), cuja coligação une a maioria dos partidos onde estão os representantes do setor ruralista, como DEM, PP e PR. 

A nota foi entregue pessoalmente a Bolsonaro pela presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), a deputada Tereza Cristina (DEM-MS). Ela disse que a grande maioria de parlamentares desse grupo está com ele. A frente contabiliza, oficialmente, 262 deputados, mas nesse grupo há até mesmo filiados em partidos de esquerda. 

“É uma frente super apartidária e a grande maioria me pediu que trouxesse essa nota de apoio à candidatura”, afirmou Cristina no encontro.

O deputado federal Onix lorenzoni (DEM-RS) também esteve presente na reunião com Bolsonaro. “Há muitos meses estamos trabalhando para constituir a base de apoio a Jair Bolsonaro. Cada vez mais as pessoas vêem em Bolsonaro a recuperação do patriotismo”, afirmou no Facebook.

VEJA TAMBÉM:  Campanha de Bolsonaro mira vitória no 1º turno com voto útil antipetista

No encontro, Bolsonaro reafirmou que irá fundir os ministérios da Agricultura com do Meio Ambiente, uma reivindicação dos ruralistas e uma promessa de sua campanha.  Ele disse se considerar um “agregado” dessa bancada e que seu objetivo não é atrapalhar, mas ajudar o setor, economicamente importante para o país. 

Os ruralistas deixaram claro que o apoio a Bolsonaro é também para evitar a vitória do petista Fernando Haddad. Na nota, a frente fala que a pesquisa mostra uma polarização na disputa, o que causa grande preocupação para o setor. 

“Uniremos esforços para evitar que candidatos ligados a esquemas de corrupção e ao aprofundamento da crise econômica brasileira retornem ao comando do nosso país” – diz a nota da bancada ruralista. 

A Alckmin, Tereza Cristina era só elogios

Quando o Democratas anunciou apoio oficial a Geraldo Alckmin na sua convenção, no início de agosto, em Brasília, a deputada Tereza Cristina fez um discurso de elogios ao tucano. A deputada disse que ele era o mais equilibrado para tirar o Brasil.

DESEJOS PARA O BRASIL: Um Estado leve e ágil, com gastos que cabem no orçamento

Hoje, quase dois meses depois e com o mau desempenho de Alckmin nas pesquisas, ela foi a porta-voz da adesão do grupo que preside ao candidato líder nas pesquisas. Na época, ela falou sobre Alckmin: 

“Precisávamos de um candidato que representasse ideias desse bloco de centro. O DEM, por unanimidade e por aclamação, o apoia. O senhor é o candidato do equilíbrio, sensato para tirar o Brasil dessa crise enorme e que temos que vencê-la. As mulheres democratas hoje se orgulham” – disse Tereza Cristina, à época.

Escreva ou cole aqui o seu script HTML Mais na Gazeta do Povo!

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: