Mais da metade das indústrias do RJ tiveram cargas roubadas

Cresce a falta de segurança para o transporte de cargas no Rio de Janeiro
Buonny, que atua na área de gerenciamento de riscos, enfatiza a
importância de
planos estratégicos para logística
De acordo com a Firjan, em parceria com a CNI, a falta de segurança custou
à
indústria do Rio Janeiro R$ 8,3 bilhões, em 2017, o que equivale a 6,4% do
PIB
do setor no estado.
A pesquisa mostra ainda que, praticamente, a metade das indústrias
fluminenses
passou por algum sinistro (roubo, furto ou vandalismo – 44,5%). Sobre roubos
de
cargas, 60% das 400 entrevistadas sofreram com o problema.
Dessa forma, R$ 2 bilhões, que representam 25% dos custos das empresas, se
referem aos prejuízos; R$ 4,4 bilhões foram gastos com segurança
privada e R$ 1,9 bilhão em seguros contra roubo e furtos.
Tecnologia para combater o crime
Diante de números tão assustadores, empresas (transportadoras e
embarcadoras)
estão investindo fortemente em tecnologia e planos estratégicos para
gerenciamento de risco para minimizar problemas.
Cyro Buonavoglia, presidente da Buonny Projetos e Serviços,, maior
gerenciadora
de riscos independente do Brasil na área de transporte de cargas, enfatiza
que
gerenciar riscos tornou-se indispensável para as operações logísticas.
“Por meio de inteligência e tecnologia, os planos de gerenciamento de
riscos
minimizam qualquer perda ou dano e, por conta disso, algumas ações são de
suma importância neste processo, como análise do perfil do motorista,
plano de
rotas, rastreadores, central de monitoramento, treinamento das pessoas
responsáveis pela operação, entre outras”, explica.
“Além do uso da tecnologia, é preciso integrar todas as informações
disponíveis no Brasil, órgãos públicos e privados, para que as Polícias
possam atuar organizadas e com inteligência, cada uma dentro de sua
jurisdição, visando o trabalho preventivo e atendimento das ocorrências
informadas em tempo real. Um importante passo foi dado pelo
Governo
Federal com a publicação do Decreto 8.614 de 22/12/2015
instituindo
a Política Nacional de Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e
Cargas para disciplinar a implantação do Sistema Nacional de Prevenção,
Fiscalização e Repressão ao Furto e Roubo de Veículos e Cargas. O
objetivo
é integrar informações no Sistema e ações através do Comitê Gestor
desta
Política, órgão colegiado de natureza consultiva e deliberativa vinculado
ao
Ministério da Justiça”, finaliza.

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: