Globo faz último debate do 1.º turno e, pela 7ª vez, não haverá embate Haddad-Bolsonaro

A Globo exibe nesta quinta-feira (4), às 22h, o último debate com presidenciáveis antes da votação de domingo (7), o primeiro turno das eleições. Mais uma vez não teremos um encontro entre os líderes das pesquisas de intenção de voto: Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). O candidato do PSL não participará por recomendação médica, pois ainda se recupera da facada que recebeu durante ato público em Juiz de Fora (MG).

Por uma sequência de situações atípicas, o eleitor não teve a oportunidade de ver o confronto entre Bolsonaro e Haddad em nenhum dos sete debates entre os presidenciáveis na TV neste ano. O petista entrou na corrida eleitoral apenas no dia 11 de setembro, data limite para que seu partido apontasse, por determinação da Justiça Eleitoral, um candidato no lugar de Lula, cuja candidatura foi barrada na madrugada de 1.º de setembro. 

LEIA TAMBÉM: Temor de derrota no 1.º turno leva PT a procurar culpados e a rever estratégia

Haddad fez sua primeira participação em um debate no dia 20 de setembro, na TV Aparecida, mas Bolsonaro não compareceu porque estava hospitalizado, devido ao atentado que sofreu no início de setembro. O mesmo aconteceu no debate do último domingo (30), na TV Record.

O debate desta quinta, na Globo

Nesta quinta, o fato volta a se repetir. Ao todo, participaração sete candidados: Alvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (Psol), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede) .

Além de Bolsonaro, não participará Cabo Dacíolo (Patri). A Globo está usando uma tabela do TSE em que o Patriota aparece com quatro congressistas. Pela lei, apenas postulantes cujo partido tenha no mínimo cinco representantes no Congresso Nacional precisam ser chamados.

DESEJOS PARA O BRASIL: Democracia aprofundada, com uma política moralmente exemplar

O debate terá quatro blocos e apresentação de William Bonner. O 1.º e o 3.º de perguntas livres entre presidenciáveis. Os participantes escolhem quem irá responder e têm direito a réplica e tréplica. Dessa forma, há abertura para confronto direto entre candidatos. Os outros dois blocos terão perguntas sorteadas pelo mediador.

O posicionamento no estúdio e a ordem das perguntas e das últimas considerações serão definidas por sorteio. A organização ainda convida o público a participar em mídias sociais como Facebook e Twitter com as hashtags: #DebatenaGlobo e #Eleições2018.

A Gazeta do Povo irá acompanhar tudo em Tempo Real a partir das 21h.

Recorde de debates

O número de debates é recorde desde a redemocratização, ultrapassando a série de 1989, de cinco debates, um deles desmembrado em dois dias, todos na Rede Bandeirantes. 

O primeiro debate deste ano foi transmitido pela TV Band no início de agosto. RedeTV, TV Gazeta (em parceria com o jornal O Estado de S. Paulo), TV Aparecida, SBT (em parceria com Folha de S.Paulo e UOL), e na TV Record também reuniram candidatos para discutir propostas.

Mais na Gazeta do Povo!

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: