Aliança entre Fincantieri e Naval Group mira mercado de exportação

A Fincantieri e Naval Group, antiga DCNS, preveem apresentar em 2019 uma oferta conjunta para os primeiros estudos para o upgrade de contratorpedeiros (destróieres) franceses e italianos, da classe Horizon, com um sistema de gestão de combate (CMS) comum. A estratégia contará com o apoio dos ministérios da Defesa dos dois países e faz parte de uma aliança firmada entre os dois grupos. Naval Group e Fincantieri também já se engajaram para fornecer à marinha francesa quatro navios de apoio logístico, baseados no projeto da italiana Vulcano LLS.

As empresas trabalham mais intensamente desde setembro de 2017, quando os governos da França e da Itália anunciaram intenção de ampliar a competitividade e eficiência para construção naval europeia e para fortalecer a cooperação de suas marinhas, começando por uma aliança entre os dois grupos. Fincantieri e Naval Group ressaltam que o acordo entre governos é importante para garantir a proteção dos ativos soberanos e fomentar colaboração entre as equipes francesa e italiana, incentivando a coerência dos programas que fornecem estrutura e apoiam as vendas de exportação.

As duas companhias apresentaram a autoridades italianas e francesas, em julho deste ano, uma proposta para aliança que prevê um projeto industrial, além de uma descrição das principais iniciativas que elas propõem lançar no curto prazo. Fincantieri e Naval Group consideram que a parceria representa oportunidade para ambas, aumentando suas capacidades de atender a demandas das marinhas da Itália e da França, além de capturar novos contratos de exportação, aumentar o financiamento de pesquisa e, consequentemente melhorar a competitividade dos setores navais franceses e italianos.

Através desta joint venture, as empresas pretendem preparar conjuntamente propostas competitivas para programas binacionais e mercado de exportação. Elas querem promover uma política de fornecimento mais eficiente, a fim de oferecer melhor relação custo-benefício e efeito de escala, além de conduzir pesquisas conjuntas na área de inovação e troca de conhecimento. “Fincantieri e Naval Group estão prontos para lançar concretamente a aliança, com o objetivo de estabelecer os termos e condições para a incorporação de uma joint venture (50%/50%). O estabelecimento desta JV representa um primeiro passo para a criação da aliança”, diz comunicado das duas empresas. A aliança está sujeita à aprovação dos conselhos de administração de cada empresa

A Fincantieri, que controla o estaleiro Vard Promar (PE), integra um dos quatro consórcios finalistas da concorrência para construção de quatro corvetas classe Tamandaré para a Marinha brasileira. Já a Naval Group integra a Itaguaí Construções Navais S/A (ICN), que tem em carteira a construção de quatro submarinos de propulsão convencional e outa unidade de propulsão nuclear. A ICN é formada pela brasileira Odebrecht e pelo estaleiro francês. A Marinha do Brasil possui participação chamada golden share, que permite o veto em decisões relacionadas ao projeto desses submarinos.

Mais em http://informativodosportos.com.br/portal/2018/10/25/alianca-entre-fincantieri-e-naval-group-mira-mercado-de-exportacao/

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: