SuperVia aumentou capacidade diária de transporte em quase 70% desde 2012

De 2012 para cá, a SuperVia aumentou em quase 70% a capacidade diária de transporte nos trens, passando de 1.458.060 para 2.103.600 lugares. Esse crescimento foi possível, segundo a empresa, por conta da chegada de 120 novas composições à frota nos últimos seis anos, ajustes na operação e investimentos no sistema de sinalização, o que permitiu a redução do intervalo de trens nos ramais operados pela companhia.

O processo de renovação da frota da SuperVia foi iniciado em 2012, com a entrega de 30 trens chineses adquiridos pelo governo do estado. Em 2014, outras 70 composições, também encomendadas na China pelo estado, passaram a compor a frota, totalizando 100 novos trens. Até o fim do ano, mais seis trens de oito carros, que estão sendo fabricados pela Alstom, na unidade da Lapa (SP), também entrarão em operação. A idade média da frota, que já foi de 30 anos, atualmente está em 16 anos. Com a chegada das novas composições da Alstom, passará a ser de 13 anos.

Atualmente, a SuperVia oferta 100% dos lugares em trens com ar-condicionado nos finais de semana e feriados, já nos dias úteis essa média é de 99%. Ainda segundo a companhia, em 2011, os trens apresentavam avarias a cada 23 mil quilômetros rodados, e hoje, as composições viajam por aproximadamente 513 mil quilômetros sem apresentar qualquer tipo de falha e os índices de regularidade e pontualidade estão acima dos previstos no contratos de concessão. Hoje a frota total da SuperVia é de 201 TUEs e 800 carros.

Por dia útil são transportados, em média, 600 mil passageiros, numa malha de 270 km dividida em cinco ramais, três extensões, 102 estações, com atendimento à população de 12 municípios.

Multa e investimentos

Sobre a decisão, no último dia 22, dos desembargadores da 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro de manter a multa à SuperVia no valor de R$ 50 mil por dia mais R$ 150 mil por danos patrimoniais e morais, individuais e coletivos causados aos consumidores, a empresa afirma, em nota, que a ação é de 2009, quando a concessionária era administrada por outra gestão (a atual gestão assumiu em 2011).

“Nesses nove anos, o sistema passou por diversas melhorias e, além disso, a decisão estabelece multa por possíveis problemas. Para a multa ser aplicada, os eventos precisam, ainda, ser reconhecidos pelos órgãos competentes. A SuperVia está analisando as próximas medidas que deverão ser adotadas no processo”.

Fonte: Revista Ferroviária
Data: 25/10/2018

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: