Concorrência de aérea low cost deve reduzir passagens para o Chile em 30% no Brasil, diz CEO da Sky Airlines

Companhia chilena estreou voo de baixo custo para o Rio nesta segunda-feira (5). Ministro dos Transportes diz que até março país deve ter voos para Londres também de baixo custo.

Divulgação

Estreou nesta segunda-feira (5) o primeiro voo low cost (baixo custo) entre Santiago do Chile e o aeroporto do Galeão, no Rio. Serão seis voos semanais entre as duas cidades durante a alta temporada operados pela chilena Sky Airlines. Expectativa é que a concorrência faça os preços caírem cerca de 30%, disse o CEO da companhia Holger Paulmann.

De acordo com Pullman, as tarifas da Sky Airlines custam cerca de US$ 50 cada trecho – excluídos os custos das taxas de embarque de cada aeroporto. “Quando iniciamos [voos low cost] entre Santiago e Córdoba, o tráfego de passageiros subiu cerca de 150% e os preços caíram em média 30%. É uma tendência que a concorrência faça o mercado reajustar suas tarifas”, disse o CEO.

Além dos seis voos semanais para o Rio, a Sky Airlines vai ofertar, também, cinco voos para São Paulo e quatro para Florianópolis.

Em coletiva de imprensa realizada no salão nobre do RioGaleão nesta manhã, o ministro dos Transportes Valter Casimiro disse que o início da operação da Sky Airlines com voos de baixo custo foi possível por conta da flexibilização da legislação que permitiu, entre outros pontos, a cobrança pelo despacho de bagagens. Ele adiantou que deve ir a votação na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (7) um Projeto de Lei para permitir abertura de maior capital estrangeiro, hoje limitado a 20%, nas companhia aéreas do país.

“Com isso poderemos baixar ainda mais os preços das passagens para os usuários”, disse o ministro se referindo à maior concorrência interna que a abertura de capital poderá proporcionar.

O ministro adiantou ainda que “já tem pedido de outras companhias para fazer voos low cost no Brasil, inclusive para a Europa”. Um deles, já autorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) é da norueguesa Norwegian, a terceira maior companhia low cost europeia. “Talvez seja possível já até março termos voos direto para Londres com baixo custo”, disse o ministro.

Questionado sobre as polêmicas em torno da cobrança para despacho de bagagens – em voos internacionais a cobrança chega a R$ 450 por volume – o gerente de regulação das relações de consumo da Anac, Cristian Vieira dos Reis, reafirmou que a prática anterior era venda casada, o que é proibido pela legislação comercial brasileira.

A cobrança foi implantada há cerca de um ano, prazo que o porta-voz da Anac considera “relativamente curto para fazermos um balanço”. Segundo ele, será necessário entre 4 e 5 anos “para que todos os efeitos que a gente espera possam se acomodar”.

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: