Acidentes com caminhões são mais comuns por causa do excesso de peso

Segundo informações obtidas junto ao Atlas de Acidentalidade no Transporte Brasileiro, o excesso de peso no transporte de cargas é o principal motivo dos acidentes rodoviários no Brasil.

Os números levantados por um estudo do Portal Atlas mostrou que cerca de 43% das mortes ocorridas nas estradas do Brasil se devem ao excesso de peso transportado pelos caminhões. Isso apenas no ano de 2017.

Estamos falando de veículos que sozinhos já são pesados e, quando carregados com uma carga além do peso suportado pelo veículo, se tornam ainda mais pesados e completamente instáveis, colocando não só os motoristas de caminhões em risco, como todas as outras pessoas que trafegam por perto. Infelizmente esse é um problema já comum nas estradas do país.

Quando um caminhão é carregado com um peso maior do que ele pode transportar, seu sistema de suspensão, freios e pneus ficam comprometidos, tornando a dirigibilidade mais difícil e, consequentemente, o veículo mais instável.

Apenas no ano de 2017, foram registradas 2.707 mortes em acidentes rodoviários envolvendo caminhões. Além do excesso de peso de carga nos veículos, existem outros motivos que levaram a esse número tão alto de óbitos. Veja melhor na imagem a seguir.

Figura 1: www.atlasacidentesnotransporte.com.br

Outros problemas

Esse transporte indevido de excesso de peso, além de colocar a vida do motorista e das outras pessoas ao redor em risco, ainda promove danos à parte mecânica do veículo e das rodovias, causando um desgaste prematuro do asfalto, especialmente em viadutos e pontes.

Segundo dados obtidos no Portal Atlas, apenas 10% de sobrecarga em um caminhão pode aumentar em até 46% o desgaste da via, reduzindo sua vida útil em 30%. Sem mencionar o desgaste excessivo das peças do veículo.

Ou seja, essa prática causa gastos extras tanto para o governo, responsável pela manutenção da via, como para o motorista, ou dono da empresa de transportes, responsável pela manutenção do caminhão.

Vale lembrar neste caso que o desgaste de peças não é coberto pelas empresas de seguro auto. Ou seja, se seu veículo apresentar problemas por falta de manutenção ou uso indevido do veículo, você arcará sozinho com o conserto.

Além disso, se comprovado algum tipo de imprudência por parte do caminhoneiro no momento do transporte, a seguradora pode até se negar a pagar a indenização, seja ela referente a seguro de transporte de cargas ou do caminhão.

Como evitar esse tipo de problema

De acordo com as autoridades, a melhor maneira de evitar acidentes com caminhões causados pelo excesso de carga transportada é aumentando a fiscalização nas rodovias.

Segundo José da Fonseca Lopes, presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros, não existem balanças suficientes para a realização desse controle. Além disso, muitas das existentes funcionam de maneira irregular. Por isso, ainda é possível encontrar tantos motoristas que infringem essa lei.

Além do problema com as balanças ineficientes, existe o agravante das redes sociais, que permitem a comunicação entre os motoristas informando sobre quais balanças estão funcionando corretamente e quais não estão.

Segundo um engenheiro da empresa TRS Engenharia, responsável pela consultoria de prevenção de acidentes em empresas de transporte de cargas, há um aumento na instalação de balanças no país, mas ele vem acontecendo lentamente.

O transporte de cargas com excesso de peso precisa parar. Todos os anos milhares de acidentes acontecem em rodovias, deixando feridos e mortos, apenas por causa dessa imprudência. Fique atento!

—————————————————-

Por Jeniffer Elaina, da Smartia Seguros

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: