Licitação para as obras do segundo trecho do VLT é reaberta

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) informou, nesta segunda-feira (12), que a licitação para as obras do segundo trecho do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) na Baixada Santista foi reaberta, após questionamentos feitos pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), que suspendeu o certame em agosto.

O anúncio da reabertura foi publicado na edição de sábado (10) do Diário Oficial do Estado. As obras do segundo trecho do VLT compreendem um trecho de 8 km de extenção e 14 estações: Xavier Pinheiro, Universidades I, Mercado, Paquetá, Poupatempo, Mauá, São Bento, Valongo, José Bonifácio, Bittencourt, Campos Sales, Universidades II, Carvalho de Mendonça e Tamandaré.

Segundo a EMTU, o investimento previsto é de R$ 280 milhões e o tempo de execução da obra é estimado em 30 meses.
As empresas interessadas em participar da licitação poderão acessar, a partir desta terça-feira (13), o edital completo e fazer o download no site da EMTU (www.emtu.sp.gov.br). O prazo termina no dia 12 de dezembro.

Para o dia 13 de dezembro está prevista a sessão pública de entrega das propostas das empresas interessadas. Ela será realizada na sede da EMTU em São Bernardo do Campo, localizada na Rua Joaquim Casemiro, 290.

Esclarecimentos

A licitação para a construção do trecho 2 do VLT foi suspensa depois de uma representação apresentada pelas empresas Telar Engenharia e Comércio e Spavias Engenharia. A decisão foi tomada pelo plenário do TCE, mas o motivo não foi divulgado. Com isso, a sessão de entrega e abertura de envelopes das propostas, que ocorreria no dia 28 de agosto, foi suspensa.

Atualmente, o primeiro trecho do VLT opera entre as estações Porto, em Santos, e Barreiros, em São Vicente, tem 11,5 quilômetros de extensão e transporta 23 mil passageiros por dia. Com a entrega da segunda etapa, a expectativa é que esse número salte para 70 mil usuários por dia.

Fonte: A Tribuna
Data: 12/11/2018

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: