“Albert”, o primeiro protótipo do McLaren Speedtail, inicia regime de testes

O primeiro protótipo de propulsão híbrida do novo modelo Ultimate Series da McLaren Automotive, o McLaren Speedtail, entra oficialmente em um regime de testes de um ano que irá sustentar o desenvolvimento do primeiro McLaren Hyper-GT. O programa de teste punitivo no período que antecede a produção (prevista para ser iniciada no final de 2019) terá protótipos do Speedtail rodando na Europa, América do Norte e África, inicialmente em instalações de testes automotivos feitas sob medida e depois no tráfego em vias “normais”.

A implantação do primeiro protótipo com atributos do Speedtail marca um novo e empolgante estágio no desenvolvimento do McLaren mais rápido, mais aerodinâmico e mais luxuoso já feito. O protótipo é oficialmente designado MVY02. Mas, ecoando a nomeação das mulas de testes de desenvolvimento de seu ancestral lendário, o McLaren F1 de 1992, foi batizado de “Albert”. Esta é uma referência respeitosa não apenas ao nome da mula “Albert” do McLaren F1, mas também às instalações da Albert Drive, onde o McLaren F1 foi projetado. O nome do projeto Speedtail (MVY0) combina as iniciais MV, habituais nos projetos da McLaren, com os caracteres Y0, que significam o ponto central lateral no eixo XYZ em CAD (computer aided design, projeto auxiliado por computador).

Distinguido por uma pintura de teste exclusiva, o “Albert” tem chassi com especificação de produção e transmissão híbrida a gasolina e elétrica, além do exclusivo cockpit de três lugares com volante em posição central. À medida que o programa de desenvolvimento e validação progredir, todos os aspectos de desempenho serão aprimorados. Os 1.050 HP de potência permitirão aos pilotos do Speedtail chegar a 403 km/h. Os testes em alta velocidade serão feitos pelo sueco Kenny Brack, ex-campeão da IndyCar e atualmente Piloto Chefe de Testes da McLaren Automotive.

“O começo dos testes no mundo real representa um passo importante no desenvolvimento do McLaren Speedtail. Como primeiro protótipo totalmente representativo do modelo, ‘Albert’ será construído com base no trabalho inestimável que ainda está sendo colocado pelos carros de desenvolvimento anteriores, permitindo-nos assinar atributos de veículos, incluindo a dinâmica do chassi, desempenho dos freios, ajuste de amortecedores, pneus, NVH (sigla em inglês para os testes de ruídos, vibrações e aspereza) e aspectos de ergonomia e conforto. O McLaren Speedtail está a caminho de cumprir seu destino de ser o maior carro de rua da McLaren de todos os tempos”, afirma Ben Gulliver, Chefe de Desenvolvimento de Veículos da McLaren Automotive.

A posição central do motorista e o layout de três lugares utilizados no Speedtail foram vistos pela primeira vez no icônico McLaren F1, em 1992. Essa configuração é exclusiva da McLaren e permaneceu única entre os carros de produção até a McLaren Automotive confirmar em novembro de 2016 que seria reprisada no próximo modelo Ultimate Series, então designado com o codinome BP23. Toda a produção do McLaren Speedtail foi alocada antes mesmo de o projeto ter sido anunciado oficialmente em novembro de 2016. Os McLaren Speedtail serão personalizados de acordo com o gosto de cada proprietário pela McLaren Special Operations (MSO), a divisão da McLaren Automotive responsável para atender sob medida aos desejos dos clientes.

O layout de assento central do motorista do Speedtail foi demonstrado publicamente pela primeira vez em um modelo de “teste de conceito” − era simplesmente um McLaren 720S reconfigurado com um único assento de comando montado em posição central. Quatro outras mulas vieram depois e continuarão a ser usadas em todo o mundo para testes de desempenho e durabilidade, ao lado dos protótipos.

Apesar de sua pintura de teste e da carroçaria das colunas A para a frente, ”Albert” é fundamentalmente um Speedtail, com painéis de carroceria representativos de suas formas e portas “tesoura” na exclusiva estrutura central de fibra de carbono McLaren Monocage. A especificação de nível de produção permite que os atributos do Speedtail sejam comprovados em condições reais no início do processo de desenvolvimento, incluindo, por exemplo, entrada e saída para o cockpit de três lugares.

O nome Speedtail faz alusão à velocidade final de 403 km/h, maior que a de qualquer McLaren fabricado até hoje, e também ao design streamlined (em tradução livre, linhas fluidas e aerodinâmicas). O McLaren Speedtail deverá custar £ 1,75 milhões FOB e o início da produção está previsto para o final de 2019, com as primeiras entregas sendo feitas no início de 2020. Assim como aconteceu com o McLaren F1 da década de 1990, 106 carros estarão disponíveis e todos já foram alocados aos proprietários.

O McLaren Speedtail é uma mistura sem precedentes de artesanato contemporâneo, inovação de materiais e personalização sob medida. Com estilo futurista e altamente otimizado, incorpora novos materiais requintados para facilitar as possibilidades ilimitadas de customização por meio da McLaren Special Operations (MSO). O Speedtail é o próximo representante da Ultimate Series da McLaren, o primeiro “Hiper GT” da marca e o primeiro dos 18 novos modelos ou versões que serão lançados como parte do plano de negócios Track25.

Fonte: LetraNova Comunicação

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: