Licitação da expansão do metrô em Samambaia é suspensa por determinação do TCDF


Uma decisão do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) recomendou que o Metrô-DF suspenda a licitação para contratar uma empresa para tocar as obras de expansão do modal em Samambaia. Ao G1, a companhia informou que vai recorrer.
A determinação saiu após decisão unânime dos conselheiros em reunião nesta terça-feira (20). A informação de que a licitação está suspensa foi publicada no site oficial do Metrô. A concorrência estava prevista para começar nesta quarta (21).
Segundo o tribunal, a concorrência desrespeitava a Lei das Licitações. Agora, o Metrô terá duas opções: prestar esclarecimentos ou alterar o edital antes de lançá-lo novamente.
A previsão é de que a obra custe R$ 122,9 milhões em 42 meses.

No tribunal
A licitação foi para o TCDF depois de uma representação da empresa Shox do Brasil. Em outubro, ela pediu para que toda a concorrência fosse impugnada, depois de ter a participação no concurso barrada.
O Metrô alegou que era impossível somar os atestados de capacidade técnica da companhia. Em resposta, a companhia pediu que esse somatório fosse aceito da maneira como havia sido enviado.
A Shox também pediu a revisão das autorizações ambientais e dos projetos de terraplanagem e de drenagem de águas pluviais.
Além disso, a empresa requereu que a licitação da obra de expansão seja dividida em lotes, cada uma delas com edital próprio. Este pedido, porém, foi vetado pelos conselheiros.

A expansão
O edital de concorrência para a criação de duas novas estações do Metrô-DF em Samambaia foi lançado em setembro. Neste ano, o Ministério das Cidades repassou R$ 289,2 milhões ao governo do DF para ampliação do transporte.
A linha 1, entre a estação Central e o terminal de Samambaia, tem, hoje, 28 km de extensão e 16 estações. Com a expansão, a expectativa é de que a região ganhe mais 3,7 km de trilhos, além de paradas nas quadras 111 e 117.

Fonte: G1
Data: 21/11/2018



Leia Também:
Anterior:

Próxima: