Prefeitura de Sorocaba seleciona empresas para realizar estudos do VLT

A prefeitura de Sorocaba (SP), por meio da Empresa Urbana de Trânsito e Transportes (Urbes), reuniu-se ontem (quarta, dia 21) com os três grupos de empresas qualificadas para desenvolver os estudos de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na cidade: Benvenuto Engenharia S/S Ltda e Systra Engenharia e Consultoria Ltda, Pavan Engenharia e Participações Ltda e Consórcio VLT Quanta – Engevix. Ao todo, cinco grupos manifestaram interesse no edital de chamamento público PMI (Procedimento de Manifestação de Interesse).
A partir de agora, as empresas terão 180 dias para apresentar seus estudos ao município, que terá outros 60 dias para fazer sua escolha. De acordo com o secretário de Mobilidade e Acessibilidade de Sorocaba e diretor-presidente da Urbes, Luiz Alberto Fioravante, a previsão é que a licitação do projeto (que será uma PPP) seja aberta em agosto de 2019.
“É uma nova filosofia de mobilidade urbana e nós estamos inseridos nela. As empresas também estão qualificadas para apresentar projetos de reurbanização dfo entorno da via a ser implementada”, disse ele para a Revista Ferroviária. Fioravante afirmou que há vários investidores interessados e que a cidade possui, entre outros atrativos, um nível A de investimentos e apenas 8% de endividamento.
Em outubro, foi assinado entre o município e a Rumo um COE (Contrato Operacional Específico), um acordo inicial para que haja condições operacionais de circulação compartilhada. A partir do acordo, a Rumo irá disponibilizar aos grupos selecionados pelo PMI acesso às informações sobre operação ferroviária.
Fioravante explicou que o VLT é um projeto antigo, que teve início logo que o atual prefeito, José Crespo, tomou posse. A linha deverá ligar o distrito de Brigadeiro Tobias, pertencente a Sorocaba, à estação George Oetterer com um trajeto total de 24 km e 28 estações. O VLT será implantado no eixo da faixa ferroviária que liga a região leste até a região noroeste da cidade.
O secretário pretende integrar o sistema aos 117 quilômetros de ciclovias da cidade e também substituir parte dos ônibus por uma frota de BRTs. Haverá tarifa com bilhete único e integração com os demais modais. O secretário também contou que estudos iniciais demonstraram uma demanda prevista de 110 mil usuários/dia para os VLTs (a população de Sorocaba é de 670 mil habitantes, segundo dados do IBGE).
O VLT de Sorocaba foi classificado entre os cinco melhores projetos de mobilidade urbana do mundo durante o Congresso Mundial de Cidades Inteligentes, realizado na Espanha, no último dia 14 de novembro.

Fonte: Revista Ferroviária
Data: 22/11/2018

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: