Complexo Intermodal de Rondonópolis: Empresas do entorno da ferrovia se unem e criam associação


Após cinco anos da chegada da ferrovia a Rondonópolis, as empresas que se instalaram junto ao terminal ferroviário local, às margens da BR-163, estão dando um novo passo para o seu fortalecimento. Elas se uniram e criaram a Associação das Empresas do Complexo Intermodal de Rondonópolis (AECI-R), que será apresentada para a comunidade empresarial nesta quarta-feira (28/11), às 8h da manhã, em um evento no Rios Hotel, no Centro.
O administrador e economista Wanderlan Barreto Rosa esteve envolvido na constituição da Associação, bem como na elaboração do seu estatuto, registro, implantação e planejamento. Ele explicou à reportagem que o Complexo Intermodal, como é chamado o terminal ferroviário com as empresas no entorno, possui muitas necessidades, sendo que os grupos ali instalados possuem interesses tanto particulares como coletivos.
“Tornou-se importante criar a Associação para que se busque respostas para os objetivos comuns, como a trafegabilidade interna, acessos, manutenção da estrutura coletiva, como pavimentação de vias, limpeza do entorno e melhorias em segurança e saúde pública”, explicou.
Wanderlan reforça que está sendo pregado com a nova Associação o associativismo, com a visão de que várias empresas juntas possuem um poder maior perante as necessidades comuns. “A nossa intenção é fazer de Rondonópolis uma metrópole do futuro”, argumenta.
O presidente da nova Associação, Douglas Cunha de Oliveira, que é gerente de terminais da Rumo (a operadora da ferrovia), acrescenta que, através dessa união, espera fomentar o desenvolvimento desse polo industrial, bem como contribuir para o desenvolvimento de Rondonópolis, gerando mais empregos e renda para a sociedade.
A Associação pretende, a partir de agora, abrir um diálogo com o poder público e as empresas envolvidas, criando oportunidades para que o ambiente seja propício para o aumento da produção. Uma das prioridades, segundo Douglas, é estabelecer a manutenção e sinalização da área coletiva do Complexo, bem como garantir linha de ônibus, posto de saúde e outros serviços.
“A gente espera muito que a sociedade tenha conhecimento do Complexo e, principalmente, faça uso dele, seja para negócios ou oportunidades de emprego e renda para a cidade”, finaliza o gerente.
O evento de lançamento da Associação está aberto para a participação dos empresários e profissionais interessados.

Fonte: A Tribuna – Mato Grosso
Data: 27/11/2018

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: