Aguaceiro forte caiu bem no fim das duas sessões de treinos livres em Curitiba

RM MotorsO primeiro dia da programação da Grande Final da Copa Truck no Autódromo Internacional de Curitiba contou com muito calor intercalado com uma forte chuva. “Focamos no acerto de pista seca, demos uma mexidinha entre os treinos e estamos no caminho certo”, afirma Giaffone. “Já estou me poupando pra corrida, que é o que importa”, resumiu Renato Martins.

Renato Martins

Neste sábado, que tem previsão de 80% de chuva e 25ºC de máxima, os caminhões farão o último treino livre às 8h50 antes da tomada de tempos, marcada para as 12h20 com transmissão ao vivo no Facebook e YouTube da Copa Truck.

Uma disputa que vale a hegemonia nos caminhões
A Grande Final da Copa Truck terá um capítulo especial. Dois dos pilotos envolvidos na disputa do título da temporada também brigam pela hegemonia nacional nos campeonatos de caminhões. Wellington Cirino e Felipe Giaffone possuem quatro conquistas cada, ao longo de suas histórias de quase 400 corridas disputas com os trucks.

RM Motors Sports

Para Felipe Giaffone, estar envolvido com a decisão do título e a possibilidade de atingir novas marcas é o combustível que o mantém participando das corridas.

“Essa é a motivação que me mantém nas pistas. Poder estar competitivo, estar disputando vitórias nas corridas e vencer campeonatos é fundamental. Estar disputando o quinto título e concorrendo com um piloto como o Cirino me dá ainda mais vontade. Quando eu não tiver mais essa vontade, eu paro”, conta Giaffone.

O paranaense Wellington Cirino reinou no início dos anos 2000, enquanto Giaffone iniciou suas conquistas a partir de 2007. A disputa entre eles não fica apenas na hegemonia de títulos. A prova em Curitiba também definirá vantagem, ou igualdade, no número de pole-positions. Neste caso, Wellington Cirino tem vantagem de um pole.

“É uma disputa bastante sadia para pilotos e categoria. Cada um corre atrás de suas próprias marcas, mas sempre de olho nas marcas dos adversários que podem estar à frente. Isso acaba se transformando em motivação para encarar cada etapa”, afirma Cirino.

Confira o resultado acumulado do dia:

1. Danilo Dirani (Mercedes-Benz), 1min41s033
2. Roberval Andrade (Scania), 1min41s935
3. Leandro Totti (Scania), 1min41s941
4. Beto Monteiro (Iveco), 1min42s238
5. Felipe Giaffone (Volkswagen), 1min42s247
6. Wellington Cirino (Mercedes-Benz), 1min42s722
7. Renato Martins (Volkswagen), 1min44s193
8. Djalma Fogaça (MAN), 1min44s206
9. Giuliano Losacco (Iveco), 1min44s400
10. André Marques (Mercedes-Benz), 1min44s931
11. Pedro Paulo (Mercedes-Benz), 1min45s408
12. Adalberto Jardim (Ford), 1min45s558
13. Debora Rodrigues (Volkswagen), 1min45s911
14. Rodrigo Belinati (Volkswagen), 1min46s376
15. Luiz Lopes (Iveco), 1min46s603
16. Witold Ramasauskas (MAN), 1min47s068
17. Regis Boessio (Volvo), 1min47s185
18. Duda Bana (Volvo), 1min48s419
19. Maikon Lauck (Mercedes-Benz), 1min49s968
20. Fabio Fogaça (Ford), sem tempo.


Informações disponibilizadas por Bruno Vicaria e Osires Junior.

Mais...


Leia Também:
Anterior:

Próxima: