Marcopolo registra crescimento de 45,9% na receita líquida

A produção global consolidada da Marcopolo aumentou 48,3%. Foto: Divulgação.

Em 2018, valor alcançado foi de R$ 4,197 bilhões

JESSICA MARQUES

A encarroçadora de ônibus Marcopolo S.A. informou que registrou um crescimento de 45,9% na receita líquida de 2017 para 2018. No ano passado, o valor alcançado foi de R$ 4,197 bilhões, comparado a R$ 2,876 bilhões no ano anterior.

“O resultado é reflexo da elevação das vendas no mercado interno, 76,4% maior do que em 2017, aumento de 36,1% nas exportações, que somaram R$ 1,360 bilhão, e também dos negócios no exterior que subiram 16,6% (R$ 921 milhões), em relação ao período anterior”, avaliou a empresa, em nota.

A produção global consolidada da Marcopolo aumentou 48,3%, com 16.103 unidades, em 2018, comparadas a 10.860 unidades no ano anterior. Nas cinco fábricas brasileiras foram produzidas 13.958 unidades frente a 8.633, em 2017.

Em 2018, enquanto o mercado brasileiro de ônibus cresceu 40,1%, a Marcopolo informou que ampliou sua produção em 61,7% (13.958 unidades, contra 8.633). As vendas para o mercado interno geraram receitas de R$ 1,916 bilhão ou 45,6% da receita líquida total, e as exportações, somadas aos negócios no exterior, atingiram a receita de R$ 2,281 bilhões, ou 54,4% do total.

Durante a crise, a Marcopolo chegou a enfrentar uma queda de mais de 60% no lucro líquido. O percentual foi registrado em 2015.

De acordo com o CEO da Marcopolo, Francisco Gomes Neto, o resultado alcançado em 2018 é fruto do trabalho que a empresa vem realizando nos últimos anos.

“Para vencermos a crise que atingiu o setor desde 2013, investimos muito para tornar o nosso negócio o mais eficiente possível e, ao mesmo tempo, nos aproximamos ainda mais dos clientes e do mercado, sem descuidar da qualidade e segurança nas linhas de produção”, disse o executivo.

SEGMENTOS

Segundo a Marcopolo, no mercado interno, o crescimento foi registrado nos segmentos de urbanos, micros e rodoviários.

“Em urbanos, o aumento foi de 109,2% com 3.583 unidades em 2018, contra 1.713 unidades fabricadas, em 2017, e a participação de mercado saltando para 49,1%, significativo aumento de 18,7 pontos percentuais em relação ao ano anterior (30,4%). Em micros, pulou de 891 unidades, em 2017, para 1.971 unidades, em 2018 (alta de 121,2%) e a demanda foi puxada pelas licitações, tanto de escolares como para projetos especiais, por compras de Estados e Municípios. O segmento de rodoviários também cresceu e passou de 1.558 para 2.566 unidades (aumento de 64,7%)”, informou.

A unidade de negócios Volare, que pertence à Marcopolo, cresceu 51,8%, tanto no segmento de varejo como de licitações. Foram produzidas 2.676 unidades, contra 1.781, no ano anterior. Em exportação, foram 522 unidades, contra 362, de 2017.

“Na exportação, os projetos de exportação para países do continente africano colaboraram para a elevação do volume total exportado (3.938 unidades contra 3.271, em 2017), atingindo crescimento de 20,4%. Nas unidades externas, foram produzidas 2.145 unidades, com destaque para a Austrália, que cresceu 34,5% (542 unidades, em 2018, contra 403 no ano anterior)”, avaliou a encarroçadora.

EXPECTATIVAS PARA 2019

Após o período de retomada da crise, a encarroçadora de ônibus mostrou-se otimista para este ano.

“Para 2019, a retomada da economia interna e a aprovação de reformas pelo atual governo deverão estimular o crescimento da demanda no mercado de ônibus em todos os segmentos. No mercado externo, as exportações seguem aquecidas, com uma carteira de pedidos para países da América Latina, devido especialmente a projetos especiais de renovação de frotas nos principais mercados, e nas operações externas, os destaques deverão ser o México, que apresenta uma tendência de melhora de volumes, decorrente especialmente da venda de veículos para o Grupo Iamsa, anunciado em meados de 2018, e a operação da Superpolo, na Colômbia, em função do processo de renovação da frota na cidade de Bogotá”, informou, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Mais em https://diariodotransporte.com.br/2019/02/26/marcopolo-registra-crescimento-de-459-na-receita-liquida/



Leia Também:
Anterior:

Próxima: