Maquinista não resiste e morre sete horas após acidente de trens da SuperVia

Foto: captação de imagem de vídeo do jornal O Globo

Corpo de Bombeiros confirmou a morte por volta de 15h:15

ALEXANDRE PELEGI

O maquinista da SuperVia que ficou preso nas ferragens após o choque de dois trens na manhã desta quarta-feira, 26 de fevereiro de 2019, não resistiu às 7 horas em que esperou pelo resgate dos Bombeiros.

O trens se chocaram na Estação São Cristóvão, zona Norte do Rio de Janeiro, por volta das 06h:50. Com o impacto, uma das composições descarrilou.

O maquinista chegou a ser retirado com balão de oxigênio, mas já estava inconsciente. Após o resgate socorristas tentaram reanimá-lo com massagem cardíaca.

Um helicóptero do Corpo de Bombeiros chegou a ser utilizado na operação.

A concessionária divulgou nota sobre o choque entre as composições logo após o ocorrido, informando que um dos trens não carregava passageiros (leia abaixo). Posteriormente, segundo o portal UOL,  a SuperVia corrigiu a informação, dizendo que os dois trens estavam com pessoas a bordo.

NOTA

A SuperVia informa que, às 6h55, dois trens do ramal Deodoro, um deles sem passageiros, colidiram na altura da estação São Cristóvão. A concessionária acionou imediatamente o Corpo de Bombeiros. (…)  Os trens do ramal Deodoro estão com intervalos irregulares e não estão parando na estação Praça da Bandeira. Os passageiros estão sendo informados pelos canais de comunicação da concessionária“.

Quatro ramais da Supervia param em São Cristóvão. Estação faz ligação com a linha 2 do metrô.

AGETRANSP: SUPERVIA PODERÁ SER MULTADA

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp) abriu um boletim de ocorrência para investigar a colisão. Em nota, informou que a SuperVia poderá ser multada. Leia a nota na íntegra:

Agetransp apura choque entre trens em São Cristóvão

A Agetransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro) abriu um boletim de ocorrência para investigar as circunstâncias de um choque entre dois trens, na manhã desta quarta-feira (27), na Estação São Cristóvão do sistema de transporte ferroviário. Equipes técnicas foram enviadas à estação para fazer o levantando de local do acidente.

Além das causas da colisão, também será objeto de análise pela agência reguladora a adequação do atendimento prestado aos usuários pela concessionária SuperVia e dos procedimentos adotados para o restabelecimento da normalidade na operação comercial dos trens. A concessionária poderá ser multada.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Mais em https://diariodotransporte.com.br/2019/02/27/maquinista-nao-resiste-e-morre-sete-horas-apos-acidente-de-trens-da-supervia/



Leia Também:
Anterior:

Próxima: