Caminhoneiros são os profissionais que mais morrem em acidentes durante o trabalho

Pesquisas realizadas por diferentes institutos constataram a dura realidade
dos caminhoneiros brasileiros. Além da árdua jornada de trabalho, eles
são
alvo de crimes e acidentes de trânsito nas rodovias.

Em janeiro deste ano, a Confederação Nacional do Transporte entrevistou
mais de mil caminhoneiros e 64,6% deles afirmaram que um dos maiores
problemas enfrentados na profissão são os crimes. E 49,5% relataram já
ter
recusado um serviço por medo de serem alvo de roubos e assaltos.

Dados do Ministério da Saúde de 2018 dão conta que no período entre 2007
e
2016, os caminhoneiros lideraram as mortes de trânsito relacionadas à
profissão, representando 13% do total de apurações.

Dentre as causas dos acidentes envolvendo caminhoneiros está o não
cumprimento do descanso estabelecido pela Lei No. 13.103/2015, também
conhecida como Lei do Motorista. Segundo um outro estudo, realizado pela
Unifesp, quando uma pessoa fica mais de 19 horas sem dormir, pode perder os
reflexos de forma equivalente ao que acontece com pessoas embriagadas.

Por isso, a Lei do Motorista estabelece a esse profissional o direito de
descansar por 11 horas a cada 24 horas, sendo que 8 delas devem ser
ininterruptas. Além disso, são obrigatórios 30 minutos de descanso a cada
6
horas na condução de veículos de carga.

A falta de locais apropriados para o descanso contribuem para a
consolidação deste cenário.

Foi pensando em todos os perigos enfrentados pelos caminhoneiros, que os
irmãos Vinicius Vendrami Malucelli e Antonio Vendrami Malucelli decidiram
construir uma Parada com foco no atendimento a caminhoneiros.

Em fase de construção e com previsão de inauguração para dezembro de
2019,
a Parada Vendrami, como foi chamada, fica localizada em uma das rodovias
mais movimentadas do Brasil, a BR-376, na região de Ponta Grossa (PR). O
município abriga o Distrito Industrial, local que fica no cruzamento da
PR-151 e BR-376, recebendo, portanto, todos os dias uma enorme quantidade
de veículos e principalmente caminhões de carga. Inclusive, essa é uma
área
de acidentes, tanto é que em 2017 ocorreram 1688 acidentes de trânsito,
resultando em 109 mortes, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem
(DER).

Com um projeto inovador, a Parada Vendrami proporcionará um local de
descanso apropriado para esses profissionais, com estacionamento monitarado
para 215 caminhões ou mais de 80 bi-trens. Além disso, eles poderão
compartilhar de uma sala de descanso, banheiros, chuveiros com vestiário
individual, entre outras facilidades.

No local haverá também restaurantes, lojas de conveniência e outros
serviços como barbeiro e a algumas lavadoras de roupas.

Está previsto dentro deste novo conceito uma central de cargas, onde os
profissionais poderão negociar fretes, e mais de 20 escritórios comerciais
destinados a seguradoras, despachantes, transportadoras, além de, entre
outros serviços exclusivos para os caminhoneiros, uma central de reparos.

“Ponta Grossa é um ponto logístico fundamental para o Brasil e nós
percebemos que não havia nenhum estabelecimento seguro e moderno nessa
região, por isso resolvemos iniciar esse projeto, no qual os motoristas e
principalmente os caminhoneiros, que ficam mais vulneráveis no exercício
da
profissão, poderão descansar, se alimentar e até resolver problemas com o
veículo em segurança”, declara Vinicius Malucelli.

Para o empreendedor, a realização de projetos como esse é de grande
importância e deveria se repetir: “O Brasil deveria contar com mais
áreas
de descanso como essas, visando a segurança nas estradas. O número de
acidentes certamente cairia muito”, avalia Vinicius.



Leia Também:
Anterior:

Próxima: