Com Telemetria em empilhadeiras e máquinas, AmstedMaxion reduz 25% do custo de sua operação logística

Ganhos com produto da empresa SOFTRACK são notados em todo o parque industrial e se tornam um “case de sucesso”

A gestão de frotas de máquinas para movimentação de carga tem a função principal de melhorar o desempenho na utilização desses maquinários. Os ganhos são sentidos em diversos pontos do parque industrial da empresa. Um bom exemplo ocorreu na empresa AmstedMaxion, localizada na cidade de Cruzeiro (SP), na ponta do Vale do Paraíba.

A AmstedMaxion é a principal referência latino-americana no desenvolvimento e fabricação de rodas de aço, fundidos ferroviários para truques e sistemas de choque e tração, tais como extremidades fundidas de viga central, engates tipo E e F, braçadeiras fixas e rotativas, aparelhos de choque e tração, hastes de ligação, cruzetas, colares, espelhos, além de rodas ferroviárias com tecnologia de aço microligado. São componentes robustos e com alto desempenho operacional.

Este mesmo alto desempenho operacional também é uma qualidade do braço logístico de movimentação de cargas da AmstedMaxion. A empresa, que trabalha com tecnologias da Softrack, da cidade de Campinas(SP), tem apresentado resultados expressivos, como explica Vanessa Castro, Coordenadora de Logística da empresa. “De imediato, reduzimos nossa frota em 25% com a otimização da utilização das empilhadeiras e de seus condutores. Porém, os resultados extrapolam, e muito, o que é identificado neste primeiro momento.”, comemora Castro.

Realmente os avanços não param por aí. Com a utilização do sistema, é possível reunir informações operacionais e estratégicas para análise com o objetivo de apoiar as tomadas de decisão dos processos das empresas, otimizando os serviços prestados e reduzindo custos. Neste caso, as ações estratégicas foram extremamente assertivas ao utilizar os relatórios. Reuniões gerenciais foram realizadas para que a Softrack desenvolvesse ajustes sob medida, modelados para a AmstedMaxion. “Nossa operação é muito particular, ímpar. Após a consultoria e utilização das ferramentas adequadas da Softrack, os relatórios caíram como uma luva às nossas operações e os ganhos foram infinitos”, enaltece Castro.

O sistema da SOFTRACK é composto por soluções Web e equipamentos eletrônicos instalados diretamente nos veículos. Os softwares capturam os dados dos dispositivos e fornecem, de forma clara e objetiva, gráficos que mostram as mais diversas informações a respeito da frota, como planejamento e acompanhamento das viagens em tempo real, cercas eletrônicas, viagens realizadas, trocas de mensagens entre os motoristas e a central de monitoramento – seja ela própria ou terceirizada – e alertas de velocidade e de paradas. Ele monitora máquinas utilizadas em armazéns e pátios, como empilhadeira e elevadores industriais. “Hoje em dia, se notarmos, encontramos a presença da tecnologia em tudo o que fazemos. Desde a utilização continua de um smartphone até aplicativos que facilitam sua rotina diária mesmo fora do trabalho. A gestão de frotas e seus benefícios não podem ficar de fora desses avanços e muitas empresas já notaram esse benefício, como ocorreu com a AmstedMaxion”, explica Mario Neto Bavaresco, diretor da SOFTRACK, empresa de soluções sistêmicas e operacionais na gestão de frotas.

Case de sucesso – Além de ganhos operacionais e, consequentemente, na redução de custos, a empresa se viu diante de outras vantagens indiretas. Os relatórios comprovavam tudo o que se passava na empresa e hoje se tem uma visão completa do parque industrial. Mesmo após 3 anos são gerados relatórios que servem de fonte de consulta e parâmetros de evolução.

Recentemente a AmstedMaxion migrou para uma nova tecnologia “Power BI”. “Aprovamos sem nenhuma dúvida, pois hoje temos a certeza que a Softrack e sua equipe de profissionais cumprem tudo o que prometem. Somos muito bem atendidos”, finaliza Castro.

Para a Softrack o projeto com a AmstedMaxion foi um grande case de sucesso. A companhia passou a ter acesso a informações que antes não tinha, uma vez que foram expostos dados de acompanhamento e utilização dos ativos, dirigibilidade operacional, ociosidade dos ativos e velocidade dos equipamentos na operação. “Atuamos hoje no Brasil e América Latina e atingimos quase 2.000 equipamentos com nossa tecnologia”, finaliza Neto.

Assessoria de Imprensa



Leia Também:
Anterior:

Próxima: